Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mood du Jour

Mood du Jour

Das birras...

Belly, 23.03.16

Fui enganada... tinham-me dito que os dois eram o caos, há a celebre expressão "terrible twos"... mas tenho a dizer que é uma GRANDE TANGA!!!!

Os três é que estão a ser o verdadeiro caos... a sério... 

IMG_7078.JPG.jpeg

Lembro-me bem de olhar de lado para os pais cujos filhos faziam cenas inacreditáveis em público... Não cheguei a esse ponto, o meu filho raramente faz cenas em público..

Mas em casa, ó meus amigos! Em casa vale tudo... Acho que andamos com uma média de 2 a 3 birras... POR DIA! 

Porque não quer aquela roupa. Porque são os outros ténis. Porque quer menos um iogurte. Porque o queijo flamengo está de fora no pão (!!!). 

Se o chamamos à atenção, nem que seja na brincadeira, ai jesus que é toda uma cena! 

 

A intensidade varia - temos cenas de faca e alguidar, com lágrimas sofridas e sentidas, e pequenos amuos de se virar de costas... é conforme...

E lidar com isto? E fazer com que não ponha em causa para todo o sempre a minha capacidade de Mãe, já por si um tanto ou quanto frágil na sua essência?! Ah pois...

 

Este site com textos fabulosos de mães igualmente desesparadas, dá umas luzes:

 

Apelar à sensatez de uma criança pequena pode ser tão frustrante como tentar apanhar chuva com um passador. Mas a verdade é que às vezes menosprezamos os miúdos. A técnica de os chamar à razão, às vezes, falando de forma clara e simples, resulta mesmo. Excepto quando não resulta.

Toda a gente tem qualquer coisa a dizer sobre as birras, há mil sites que dão dicas e truques sobre como lidar com as birras, como minimizá-las. Os americanos chamam-lhes tantrums, e aconselham a dar espaço aos miúdos quando eles se transformam na criança de “O Exorcista”. Mas também aconselham a que se abrace para que ela saiba que não está sozinha. E há quem defenda que com dois anos eles não percebem porque raio ficam de castigo. E quem diga que o correcto é ignorar. Não sabemos em que é que ficamos e a verdade é que é difícil saber como agir quando baixa no nosso filho o capeta e as portas do inferno se abrem.

As boas notícias são que eles não vão fazer birras para sempre. As más, é que não temos uma única solução para apresentar. É o salve-se quem puder. Boa sorte.

 

Ou não... :P Heheheheh

No entretanto, é preciso muita paciência minha gente...