Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mood du Jour

Mood du Jour

Mãe galinha, eu?

Ontem fomos de manhã ao Liceu Francês, conhecer o espaço (eu entrei com 9 anos, não cheguei a andar na pré-primária lá), conhecer o diretor, as condições... 

Adorei voltar a entrar no liceu, andar por zonas por onde andei tantas e tantas vezes, ver o que mudou, o que continua igual...

O T. à partida tem entrada garantida, por eu ser antiga aluna e porque tratámos das coisas com tempo. 

Está tão crescido... em Setembro entra para a escola dos grandes...

Um destes dias tem namorada, pelo que eu vou já avisando potenciais futuras pindéricas que HÁ REGRAS! 

Captura de ecrã 2015-01-16, às 17.23.32.png

Tenho dito. 

Que mundo é este?!

Que mundo é este, onde se bombardeia um jornal só porque desenham umas caricaturas?

Que mundo é este, onde se manda uma criança de 10 anos com uma bomba presa ao corpo explodir com um sítio?

Que mundo é este onde um surfista pede a pessoas que estão a armar confusão à porta da sua casa para pararem e acaba a levar com 3 tiros no peito?

Eu não conhecia o Ricardo dos Santos. Ia conhecê-lo em breve, ele foi convidado para vir a um campeoanto de surf cá em Portugal que nós patrocinamos. Mas de tudo o que li e ouvi sobre ele, parecia uma pessoa 5 estrelas. 

Depois de 4 cirurgias, ele não aguentou...

Ajuda acreditar que está num sítio melhor, e eu acredito. Mas ainda assim... Que morte mais estupida... :(

10887259_935203833159242_2894272717830507044_o.jpg

Este fim de semana...

Era só isto...

cozy.jpg

 Mas vai ser bem mais agitado!!!!

 

- Jantar de anos de um amigo hoje

- Workshop de fotografia amanhã de manhã

- Almoço de família Domingo 

- Baby em modo intensivo

- Acabar de arrumar as coisas de Natal

 

Algures gostava de ir ao cinema começar a corrida aos Oscares também... a ver! 

 

Bom fim de semana! 

Ser Mãe...

Tenho amigas que nasceram para ser mães. É-lhes inato. Adoraram estar grávidas, o parto foi pacifico, vivem para os seus filhos, têm um, dois três e até quatro, na boa. 

Eu não nasci para ser Mãe. De todo. 

O T. foi planeado, e desejado, mas nada foi como eu esperava. Nunca é pelo que dizem...

Não gostei de estar grávida. O parto foi um horror. O primeiro mês foi para esquecer. No final da licença já tinha vontade de voltar a trabalhar.

Mas a verdade é que a intuição é uma coisa poderosa, e aos poucos, mesmo que não nasceu com o "dom", aprende. E há coisas que são naturais. Outras nem tanto, mas para isso temos a nossa própria Mãe, e temos amigas, e livros, e a internet (Google rules!). E eu ainda tenho a sorte de ter escolhido (ou de ter sido escolhida por...) uma pessoa que é um Pai fora de série. 

Eu não nasci para ser Mãe.

Mas o T. é a melhor coisa que tenho na vida, faz de mim uma pessoa melhor, aprendo todos os dias com ele, e nada nem ninguém me faz tão feliz. 

 

Nas palavras da Sofia, que escreve sempre tão bem, é mais ou menos isto:

Depois de ti. A alma inteira, o coração feliz. Contigo. O amor doce que alimenta os meus dias, o sorriso aberto onde cabem todas as certezas, o abraço pequenino que sabe a um céu muito azul, os dias que tornas sempre maiores e que juntam a primavera e o verão. De mãos dadas. Vivemos os outros dias, de inverno, de amuo e de birra. Aprender. A ser mais paciente, a ter a tua paz como minha prioridade. A ser princípio e fim. A resistir ao tempo, ao medo, às dúvidas, ao mundo, a tudo. 
Depois de ti, contigo, de mãos dadas e sempre a aprender, vivo a renovação da minha única certeza absoluta: não há nada melhor, nem maior, no (meu) mundo do que ser (tua) mãe.

 

carrego.jpg

 *