Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mood du Jour

Mood du Jour

Fds no meio do ártico...

Não, não fomos para o Polo Norte... mas fomos para Norte, efectivamente, para São João da Madeira, santa terrinha, e foi quase como se tivesse ido para o Ártico.. ou o Antártico... um desses! Só faltaram os ursos polares (ou os pinguins, conforme). 

O mais perto de um urso polar fui mesmo eu, que deste tamanho com que estou e toda encapuçada, corri sérios riscos de levar um tiro de algum caçador furtivo que por lá andasse... mas não, tudo bem... 

 

A coisa começou logo na viagem para cima, quando a Mimi marcou ZERO GRAUS ali entre Coimbra e Aveiro...

 

temperaturas 

 

Já estamos à espera de frio, tudo bem, bora lá! 

 

Problemazinho: a casa de São João é um solar, do século 17 ou lá o que é... Coisa linda, devia património, bla bla bla... Pois é, coisa linda com PAREDES DE PEDRA, e janelas do século 16 com frinchas do tamanho do meu dedo médio, e humidade, e rachas no soalho do chão...

E zero graus lá fora.

E um aquecedor a óleo mitra no corredor.

"Atão mas não havia um aquecedorzinho por quarto ao menos?", perguntam vocês. Não, não havia. 

 

Havia uma bela lareira na sala, que o meu maridinho acendeu e alimentou sempre que pode.

 

lareira

 

E havia um aquecedorzinho mitra no corredor. E pronto. E era isto. 

 

A minha figura matinal foi esta, juntamente com um cachecol e um casaco de capuz (e andei com o capuz vestido à séria DENTRO DE CASA!) Sim, esqueçam lá o belo pan-dan e as coisas a condizer que tanto me caracterizam. Foi na base do vale tudo que me aqueça!! 

 

pantufas

 

A imagem que eu tenho do meu filho no liquido amniótico este fds é mais ou menos a mesma que a de folhinhas de hortelã dentro de cubos de gelo: completamente estáticas e GELADAS!

 

ice cubes 

 

 

Acho que já deu para perceber que estava MESMO frio, tipo gelo, tipo brrrrrrrrrrrrrrrrrrrr! 

 

Mas a verdade é que não me lembro de alguma vez ter ido a São João e de ser "confortável". Passei lá grande parte dos verões da minha infância e pré-adolescência... Cresci naqueles corredores, e salas, com paredes de pedra e janelas podres.

E ir a São João é mesmo assim: é estar desconfortável, mas lembrar as histórias dos antepassados, que se cruzam com as nossas próprias hostórias. E pensar que as vou contar um dia ao meu filhote. E isso faz-me sorrir, apesar de tiritar os dentes...

 

S Joao 

 

rambla 

 

E ir lá a cima tem outra coisa boa - trazemos uma caixinha destas para nos reconfortar!

 

croissants

 

Boa semana!!